segunda-feira, 23 de abril de 2012

Brincadeira de mau gosto na televisão

"É muito estranho passar a mão e ver que não tem nada, mas cabelo cresce. Eu fico pensando nas mulheres que têm câncer, o quanto é dolorido para elas raspar o cabelo porque mulher é vaidosa, não tem jeito. Então foi uma forma também de homenageá-las", declarou.
Site da Band






Preferia que ela nos homenageasse usando um laço rosa na pouca roupa que veste ou apenas participando de umas das inúmeras campanhas que as associações de luta contra o câncer fazem. 


De mau gosto e desnecessário.





quarta-feira, 18 de abril de 2012

Quimioterapia e unhas

As unhas também sofrem com a quimio.
As minhas sempre foram frágeis, com a quimio ficaram mais ainda.
Não tenho conseguido manter as unhas das mãos compridas como antes, estão quebradiças.
Nos pés as unhas estão rachando, principalmente nos dedões.

Uma das orientações que recebemos no inicio da quimio é a de não fazer as cutículas.
Com o organismo fragilizado devemos evitar coisas que possam ser prejudiciais e a cutícula feita é caminho aberto para infecções, que devem ser evitadas.

Essas fotos são dessa semana.
Estou com esse ferimento há mais de 1 semana. Ta bem melhor do que quando fotografei. To cuidando pra que não gere nada pior.
Não estou fazendo cutícula, pra evitar que cresçam e levantem uso o Miracuticle da Avon, leia mais sobre isso aqui

Só que não sou tão mocinha assim e acabo esquecendo de usar o miracuticle... 
Por causa disso um pedaço da cutícula levantou bem no meio da unha, acabou virando uma ferida, tive que cortar. Ficou um buraco no meio, acabei tendo que fazer a cutícula pra evitar o pior.



 E exatamente pra evitar que esse tipo de ferimento ocorra é que devemos evitar tirar as cutículas


Essas são as fotos da minha unha do pé




Pra minimizar a rachadura das unhas eu tô usando a Base Niveladora da Colorama e o resultado é ótimo. 
Tanto que apesar de estarem fracas e rachadas ainda estão aqui 





Eu ganhei uma peruca da Fundação Laço Rosa.
Logo eu que sempre excomunguei perucas acabei aderindo e me rendendo.
E pra dizer a verdade : ADOREI!



De fato é muito mais prática pra sair de casa, pra trabalhar... não coça nem escorrega como dizem, nem esquenta... tudo mito!

Logo falo um pouquinho mais sobre o trabalho lindo que as meninas da Fundação fazem!!

terça-feira, 17 de abril de 2012

Botar o dedo na ferida

"Cutucar coisas da sua vida que vão te machucar. Você vai ter que aguentar firme um pouco de tristeza, de choradeira, de fúria até..Mas depois sara" .  Li isso num grupo de apoio a mulheres com câncer de mama.

Eu falo por ter tratado depressão com terapia, lexotan e todas essas porcarias que os médicos passam e só serviram pra roubar anos da minha infância, pois era mais fácil me entupir de remédios do que tentar  entender que a vida  não é um conto de fadas.
Perdi minha infância, parte da adolescência, cresci cheia de neuras, dúvidas existenciais, me achando a pior pessoa do mundo por não tratar a fonte dos problemas.
Quando de fato encarei o monstro de frente vi que ele nem era tão feio quanto eu pintava, que perdi tempo a toa.
Depressão é grave, é sério sim. Mas é preciso a pessoa deprimida querer sair dessa condição para que saia.
A depressão, tal como um vicio, precisa ser enfrentada por quem de fato está passando.
Não adianta se esconder numa caverna, se fechar no seu mundo tomando comprimidos pra aquentar o que esta fora daquilo que é o seu ideal.
Tem que botar a mão na ferida. A dor é lacerante, mas depois sara.

É preciso admitir que se tem um problema e querer trata-lo.
Eu já passei por isso. Tive depressão, perdi anos da minha vida. E por isso que entendo perfeitamente a dificuldade de quem não consegue encarar o dragão de frente. Mas justamente por ter enfrentado esse dragão e ter vencido ele que eu insisto em dizer: ele nem é tão feio assim. Ele é que nem cachorro preso na corrente: late, ataca, assusta, mas só te atinge se você chegar perto dele.



Meninas se acham que não estão fortes pra enfrentar a depressão ok, vale tomar comprimidos.

Mas você não ta tratando o problema, ta maquiando ele.
Tanto é que se parar de tomar volta!

Antes de qualquer coisa é preciso ser forte.
É difícil, é.
Dai vocês pensam: eu não sou forte, eu tenho medo de que algo aconteça, tenho medo da rua, tenho medo da vida, tenho medo de que me façam algo.
É preciso entender o motivo de tanto medo. Trata-lo. Tentar enxergar como milhões de pessoas vivem sem nenhum remédio e são felizes, passando por situações muito piores que as nossas as vezes ajuda sim.
Não to falando que o câncer ou a depressão não são graves, mas que poderíamos estar pior e não estamos.

Lembro da minha mãe quando falei meu diagnóstico pra ela e ela disse: tá com câncer, tá. Não é bom, mas antes isso do que ficar inválida numa cama, precisando de ajuda até pra comer e fazer suas necessidades.

Por isso não temos que nos agarrar a quão ruim é estar com câncer e sim a quão bom é apenas estarmos com câncer, apenas estarmos passando por um problema que em poucos anos passará, e se não passar, se for o pior do pior dos casos ainda temos a chance de viver pro uns anos, alguns nem essa chance tem;

O que é mais cômodo: fugir do cachorro latindo pra você ou enfrenta-lo e doma-lo?

Minha amiga, sua vida ta ruim, tá!

A minha também, a da Maria também, a do José também e a de muita gente também tá. Tem pessoas que estão passando por problemas muito piores que os nossos, acredite!
Elas são mais fortes? Não!
Apenas enfrentam seus problemas de frente, sem muletas ou desculpas. Sem " é só pra conseguir dormir" , "é só por hoje", "amanhã eu tento".
Então arregace as mangas, enfrente esse medo tão grande que sente, encare os problemas.
Você vai doma-los ou deixar que domem você?


Meu pai morreu de câncer quando eu tinha 7 anos. Começou o tratamento quando eu tinha 5 anos.
Meu filho tinha 5 anos quando eu soube do meu diagnóstico. O que você acha que aconteceu quando eu recebi o resultado? Chorei por 1 semana. Passei uns 2 dias pensando que meu filho ia crescer sem mãe como eu cresci sem pai.
Agora me diz: de que adiana eu ficar aqui pensando: to com câncer, vou morrer igual ao meu pai morreu, meu filho vai crescer sem mãe como eu cresci sem pai?! Quem vai brincar com meu filho enquanto eu ficar me lamentando? Se eu morrer que lembrança de mim ele vai ter? Uma mãe presente, alegre, que lutou pra continuar ao lado dele ou uma pessoa triste, deprimida?

Eu chorei por 1 semana, fiquei mal, me permiti o momento de tristeza, mas logo ergui a cabeça.

É preciso respeitar seus sentimentos, mas não permitir que tomem conta de você.


Tenho uma vizinha que operou ontem. Ela teve que amputar um antebraço porque apareceu um caroço maligno. Deu metastasse no braço e no pulmão. Ela foi pro hospital operar o pulmão e na hora não pôde operar, operou apenas o braço.
Acha que ela tá la chorando, se lamentando?
O marido dela ta com câncer de próstata. Acabou as rádios agora, tá na quimio.
Acha que os 2 ficam se lamentando? Nada, estão la tocando a vidinha deles como sempre fizeram.
Ela ta la, vivendo enquanto ta viva. Não deixou de fazer nada por causa do câncer, pelo contrario o mercado do cunhado dela pegou fogo no inicio do ano e ela tava la ajudando a recuperar a mercadoria e botar tudo em ordem, enquanto muita gente "saudável" se limitava  ficar só olhando ou fazendo "serviços leves".

Ainda acha que perder um peito é ruim?

Qual a lembrança que você quer deixar praqueles que estão á sua volta: de uma mulher guerreira ou de uma pessoa que se deixou vencer pelos seus medos?

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Sobre o estresse

Gestão do estresse causa mudanças fisiológicas em mulheres com câncer de mama Terapia cognitivo-comportamental afeta a maneira como genes nas células imunes são ligados e desligados, facilitando a recuperação.
Pesquisadores da Universidade de Miami, nos Estados Unidos, descobriram que o gerenciamento do estresse em mulheres com câncer de mama pode alterar os processos que promovem a progressão do tumor em níveis moleculares.

A pesquisa descrita na revista Biological Psychiatry revela que a terapia cognitivo-comportamental projetada para mulheres com a doença afeta a maneira como genes nas células do sistema imune são ligados e desligados, de modo que pode facilitar a recuperação durante o tratamento.


As mulheres que participaram da intervenção apresentaram melhor adaptação psicológica a todo o processo do tratamento para o câncer de mama e mostraram mudanças fisiológicas que indicavam que elas estavam se recuperando melhor.
A terapia consiste em um programa de 10 semanas que combina imagens de relaxamento e respiração profunda, junto com a terapia comportamental cognitiva, que é projetada para ajudar os pacientes a reduzir a tensão corporal, mudar a forma como eles lidam com pensamentos intrusivos de estresse, diminuir humores negativos e melhorar suas habilidades de comunicação interpessoal.


A equipe de pesquisa pretende seguir as mulheres da pesquisa por um período maior para avaliar os efeitos da intervenção sobre a expressão gênica de leucócitos em longo prazo.


Texto originalmente publicado pela Dra. Rosangela Pinheiro



No estudo essas mulheres foram submetidas a situações de relaxamento e SOMENTE ISSO, somente a exposição das pacientes a uma situação relaxante aliada a sugestão de coisas positivas foi o suficiente pra melhorar a condição psicológica e a fisiológica também.

O que significa isso tudo?

Significa que você minha amiga, que tai careca, gorda, com o marido, papagaio, periquito enchendo o saco (sim essa sou eu) tem que fazer exatamente o que a minha amiga me disse outro dia:
"sou mais eu, sou mais eu, sou mais eu. Não vai me fazer bem: dane-se!"

Amiga, liga o botão do foda-se e vai ser feliz!!!

O cabelo vai cair? legal, vai economizar no shampoo e na tintura!
Ta gorda por causa dos corticoides? Agora ta mais popozuda do que nunca!
Ta com dor? Deixe aflorar a Tereza Cristina que há  em você e põe esse povo todo ai pra fazer as suas vontades!

Não pense nos problemas, não foque no que tá acontecendo de ruim!

Foto que tirei pra mostrar a maquiagem que comprei

Antes de sair pra quimio

Se você ficar pensando somente no que acontece de ruim, logo, só vai ter coisas ruins pra pensar!
Procure pensar em coisas boas, positivas, que te poem pra cima!
Uma música que te faça sentir poderosa, se arrume, compre uma maquiagem nova, faça as unhas. Sim, fique toda produzida e arrumada em casa mesmo. Se isso te fizer sentir bem FAÇA!
Não espere dos outros, não dependa de ninguém
Faça, seja!


Você tá com câncer não ta inválida!
Vai ficar sem um peito? Melhor ficar sem um peito que depois é só colocar silicone do que ficar sem um braço ou uma perna. Pense nisso!



Então não tem motivo pra não procurar algo novo pra fazer, ou voltar a fazer algo que não fazia há muito tempo.

Eu diminui muito o meu ritmo, antes fazia artesanatos quase que diariamente, hoje faço muito menos, em compensação tenho voltado a fazer bordados, costuras, coisas que não fazia deste meus tempos de mocinha. E to adorando! É ótimo fazer coisas de mulherzinha de novo e deixar as ferramentas de lado um pouco (eu tava fazendo mosaicos de espelhos lindos... que vão ter que esperar!)

Voltei a caminhar, com autorização do meu onco, e sempre que to bem eu saio andando por ai... só em sair de casa já me sinto muito melhor!

Faça isso também! Faça algo novo ou algo velho que não faz há muito tempo!

O que te impede de ser feliz?



Mande embora da sua vida tudo que te chateia, tudo que te deixa pra baixo





quinta-feira, 12 de abril de 2012

1ª Quimioterapia branca

Ontem foi a minha 1ª quimioterapia branca.

Durante a quimio foi infinitamente melhor que na vermelha, não dá aquela vontade de vomitar.
Mas é bem mais longa, durou 3 horas.
Ah, aconteceu uma coisa engraçada: eu fiquei com uma coceira nas partes baixas durante a aplicação da quimio, rsrsrs, as enfermeiras falaram que era normal, que os homens sentem na bunda.

Como sempre botei fogo por lá, rsrsrs
Ouvi música, tentei entrar na internet pelo celular, cantarolei, tirei foto, rsrsrs




Cheguei em casa relativamente bem, sentindo apenas uma agitação forte seguida de uma exaustão fisica.
Sem fome.

Comi um pouco, forçada, e dormi.

Acordei várias vezes durante a noite, até que finalmente não consegui mais dormir e fiquei acordada.
Hoje to com um pouco de pressão no tórax, muito agitada, um pouco de dor de cabeça (creio que seja do sono mal dormido) e meu estômago dói deste ontem (a teimosa ainda não tomou o remédio de estomago). Mas nada insuportável. Apenas não posso ficar sozinha por enquanto, pois tem o risco de febre e outras reações que podem me levar pra emergência.

Meu tumor ainda não regrediu, continua se espalhando pela mama (hoje 3 quadrantes).
Engordei, mesmo caminhando um pouco (também né gente eu me acabei na páscoa). Hoje to com 95 kg.

Vou continuar as caminhadas, tentar aumentar o ritmo, dentro dos meus limites.

Tenho me sentido muito bem caminhando. Comecei mês passado.

Não faço nenhuma dieta especial, só evito comer muita gordura por causa do meu figado (ou da falta minha vesicula como disse meu médico). Minha alimentação não é magra, mas também não como muita besteira (refrigerantes, biscoitos... não tenho esse habito)

Minha sobrancelha ta ralinha, meus cilios também, acho que de agora eles não passam.
Vou procurar alguém que faça sombrancelha de henna e comprar cilios postiços (careca tudo bem, mas sem cilios e somrabcelha ninguém merece!)

Ontem eu fui no transporte da Prefeitura, muito bem conduzida, cof cof

Motorista gato é outra coisa né gente! A gente fica até mais animada (que a mulher dele não leia isso!)
Conheço esse menino há anos, deste antes dele começar a perder os cabelos, foi aluno do meu marido.


Dessa vez eu comi o lanchinho. Primeira vez que consegui comer durante a quimio

Só assim pra aquentar o frio do ar condicionado

To preparando mais alguns posts sobre as reações e dicas... fiquem de olho

Próximo encontro com o veneninho: 16/05

domingo, 1 de abril de 2012

Reconstrução de auréola com pigmentação (tatuagem)

Tenho pesquisado muito sobre isso
Ainda demora muito pra chegar a minha vez, mas é bom ir me preparando. Quero saber o que me espera.

Seguem algumas fotos





A reconstrução é algo que incomoda muito a nós mulheres, uma vez que é diretamente relacionado á nossa auto estima.
Achei através de uma reportagem esse tatuador americano especializado.
Ele tem várias fotos de antes e depois.






Seguidores